segunda-feira, junho 16, 2008

TROCANDO DE ÓCULOS ESCUROS FORÇADAMENTE

Desde que comecei a usar óculos e acharam interessante fazer óculos escuros de grau pra mim, eu tenho a mesma armação. E lá se vão uns 13 anos!...

A alguns anos, pensei em mudar a armação. Achei que ela estava meio careta, meio fora de moda. Incrivelmente, quando estava me decidindo a trocar a armação,coincidentemente pessoas começaram a elogiar meus óculos, que eram diferentes e bonitos, e que eu ficava bem neles. Daí desisti de novo e continuei com a mesma boa e velha (embora intacta) armação.

Só que agora não teve jeito! Eu consegui a façanha de perder meus óculos escuros, com caixinha e tudo, na 2a da semana passada. Não faço idéia de onde os perdi. Só sei que na semana passada, tratei de retornar aos lugares onde fui na 2a para procurar os óculos, liguei para pessoas com quem estive no dia pra ver se alguém tinha visto e nada! Quando chegou a feira, cheguei a conclusão de que não os encontraria mais e que teria que fazer óculos novos, ainda mais com este céu sem nenhuma nuvem que tem por aqui nesta época.

No comércio próximo ao meu trabalho tem 2 óticas. Quando troquei as lentes dos meus 2 óculos no início do ano, fui na ótica maior. Acabou que fiquei com preguiça e nem fui na outra fazer orçamento, pois o preço que a ótica cobrou nas lentes era o padrão do mercado. Desta vez fui na outra, a menor e mais escondida, mas não me arrependi. Pelo contrário, devia ter ido nela desde a primeira vez.

Cheguei lá e uma senhora bem humorada me atendeu muito bem. Eu disse querer fazer apenas um orçamento, pois havia perdido meus óculos escuros. Ela olhou por um instante pro meu rosto e disse: “Tenho uma armação perfeita pra você!” Daí ela me trouxe 2 armações parecidas que ficaram incrivelmente lindas! Eram bem largas e modernas. Ela disse que não tinha como errar, afinal eram 35 anos de experiência no balcão da ótica. Ela e o marido, que fabrica as lentes, são os donos. E realmente, eu olhei os outros modelos e não gostei: ou eram pequenos demais (se é pra usar óculos pra proteger os olhos do sol, tem que ser o maior possível), ou eram muito arredondados pros lados, que eu acho estranho. Depois a senhora me disse que eu era uma pessoa muito boa para escolher óculos. Quando perguntei porque, ela disse que o formato do meu rosto é bom e que meus olhos são bem separados, o que faz com que eu possa usar coisas grandes para os lados. Eu até comentei que quando eu comecei a usar óculos, eu usava o famoso modelo “óculos de gatinha”. E ela concordou que devia ficar muio bom em mim.

Eu sei que, enquanto eu escolhia os óculos, ela trocou a pecinha dos meus óculos de grau, pois viu que eu estava com marcas no rosto; logo, se estava deixando marcas, era porque estava muito seca e precisava ser trocada. Além disso, escolheu uma lente que é tratada para que quem me olhe não veja o meu olho azul (afinal, ela é preocupada também com a estética!) e, já que a lente do lado deste olho não ia ter grau mesmo, já que não enxergo quase nada, ela nem cobrou a lente, só cobrou meio par.

Ela me lembrou muito o Seu Balter, que era o senhor quem fazia nossos óculos lá em Goiânia. Ele era cliente do banco onde minha mãe trabalhava, e os clientes do banco eram todos clientes vip. Como a ótica dele ficava em um bairro meio afastado, ele ia ou no banco ou na casa da pessoa (se fosse para outra pessoa da família escolher os óculos). Levava o mostruário dele, de acordo com o rosto das pessoas, e os clientes escolhiam, ele fazia as lentes, depois entregava, sem cobrar nada por isso. Quando a gente já tinha mudado pra Brasília, mas continuávamos consultando em Goiânia e fazendo óculos com ele, ele foi uma vez nos buscar na clínica onde nos consultamos e nos levou onde estávamos hospedados para que escolhêssemos os óculos com calma. Ele também era uma pessoa muito atenciosa, experiente e cuidadosa. Pena que ele faleceu a alguns anos.

Finalizando, acho que eu não podia ter ido em lugar melhor, pois a combinação de excelente atendimento e bom preço faz a diferença. O preço foi tão bom por um óculos tão bonito que fechei negócio na mesma hora! Não havia necessidade de ir a outro local.

Quem quiser a referência: Ótica Pascoal – 315 Norte, Bloco C.

2 comentários:

daniel disse...

ola!!, sou filho da lucita(senhora bem humorada ^^) e do pascoal, acabei de mostrar seu post pra eles, adoraram, ^^. agradeço seu post, e a recomendação^^. rsrsrs sempre digo a minha mãe q oq falta no comercio, são pessoas como ela^^.obrigado de novo!espero q naum perca o oculos de novo rsrs mas se perder será um prazer atende-lo!
^^

Borboleta Roxa disse...

Oi Daniel. Nunca e vi por lá. Sempre vejo sua mãe e sua irmã.
Realmente faltam não só no comércio, mas em todas os lugares pessoas sorridentes, legais e de bem com a vida.
Eu acho q com este post não fiz nada mais do q minha obrigação. Em geral as pessoas têm a tendencia de falar só das coisas ruins. Isso vale pra todas as áreas, mas no comércio se vc é mal atendido, vc tem uma "propaganda" boca-a-boca péssima. Dificilmente as pessoas fazem boca-a-boca pra falar das coisas boas. Eu só fiz isso, fui bem atendida e acho q é legal pras pessoas saberem q naquele local vc vai ser bem atendido.